Monday, June 18, 2018

Resenha & Parceria: Querida Srta.

Olá little swans!
É com muito prazer que hoje venho resenhar os produtos que recebi da nova parceria do Boudoir com a Querida Srta., que é uma marca retrô e pin-up comandada pela maravilhosa Thayse e atualmente (e coincidentemente) produzida em Nova Friburgo - RJ. Eu já era cliente e fiquei muito feliz em fechar essa parceria com ela, é uma honra trabalhar com uma marca tão incrível como a QS!


A Tata me enviou quatro produtos, sendo eles dois itens da linha geek de casquetes, uma presilha 2-way que pode ser usada como broche e um par de brincos. 

Ambos os casquetes são de Star Wars, um com o logo da franquia e similar ao opening title dos filmes, e outro do R2D2; morri de amores porque acho os robôs desse universo uma fofura só (já viu alguém querer apertar lataria e ter uma cuteness overload por causa dos sonzinhos? Eu sou essa pessoa, estranha porém feliz!). São casquetes de tecido bem grandes, excelente qualidade e acabamento impecável, podem ser usados de diversas maneiras, tanto lateralmente quanto atrás da cabeça. 


A presilha é uma orquídea (a QS faz flores de diversos tamanhos, mas não sei dizer qual é o dessa exatamente), e eu fiquei MUITO feliz quando vi porque é perfeita para looks temáticos de sereia! É uma flor artificial, mas não daquelas que é super na cara que é de plástico, sabe? É lindíssima, e adoro ter duas possibilidades de uso - quanto mais possibilidades, mais looks! 


E por fim, os brincos foram um dos meus favoritos! São uma reprodução de vintage MUITO boas e adorei a tonalidade de rosa coral ♥ Têm formato e gancho leverback, que particularmente acho muito chique! O metal é acobreado, dando mais aspecto vintage à peça. São brincos simples porém bem versáteis e elegantes, funcionam muito bem em looks casuais e em formais igualmente.


A QS faz tudo com muito amor, dedicação e pesquisa, pois várias peças são excelentes reproduções de vintage e tem pra várias vertentes de pin-up. Além dos acessórios, tem lingerie e agora... Luvas! Eu tive um mini-ataque cardíaco quando a Tata anunciou semana passada no Instagram uma coleção nova! Eita, não tem coração que aguente! Dê só uma olhada:

Fala se ela não ficou a cara da Dita nessa foto? ♥

A Tata é uma pessoa incrível e serei eternamente grata pela parceria, confiança e amizade. Espero que possamos realizar várias coisas juntas quando eu finalmente estiver em Nova Friburgo também. Por enquanto, acompanhe as novidades no Instagram e Facebook, pois tem bazar rolando com ofertas mara!
E durante a semana irei postar algumas fotos usando os itens no meu perfil do IG ;) Fiquem ligados!

Qual das peças você mais curtiu? Deixe um comentário contando! 

Thursday, June 7, 2018

Por dentro do FIQ 2018: o que rolou na 10ª edição

Olá little swans!
Eu sei que sumi durante todo o mês de maio - andei desmotivada com o blog, longa história. Mas hoje o post é bem especial, pois viajei para Belo Horizonte só para ir ao FIQ, o festival internacional de quadrinhos, que chegou à sua décima edição! Aconteceu muita coisa legal e vou contar não só sobre o que rolou, mas mostrar detalhes sobre os looks que montei especialmente para o evento, mais um cosplay ♥ Pega a pipoca, pois o post vai ser longo!

PRIMEIRO DIA (30/05):


Tive de chegar bem cedo porque precisava pegar meu crachá (estava lá como imprensa por causa do PTDM) e saí cedo também, pois como de se esperar por ser o primeiro dia juntamente à toda confusão da greve dos caminhoneiros, não teve muito movimento. Ironicamente, foi o dia em que mais gastei dinheiro, haha. Que teria muita gente talentosa eu já sabia, só não esperava a quantidade de mesas vendendo material super legal. Levei três prints (Totoro, zodíaco e RuPaul's Drag Race), adesivos de Sailor Moon e Aggretsuko e um botton. Uma das minhas mesas favoritas (e que foi onde mais ajudei financeiramente) foi o da Dharilya, todo inspirado em kawaii, lolitas e bruxinhas!

Esse ano, o FIQ infelizmente não forneceu equipamento e salas para gravação de podcasts, então precisamos fazer o PTDM no hotel mesmo. Vocês podem assistir aqui


O que vesti: Usei um look pinup temático, baseado em Batma e Batgirl, com uma camiseta da Batgirl, casquete de morcegos de EVA de glitter com voilette feito por mim, meias de risca e maquiagem bem "morcegótica", porém com olhos e lábios baseados em maquiagem vintage. Cheguei usando scarpins, e como eu sabia que ficaria cansada, levei sapatilha para trocar. Troquei antes de sairmos para comer e depois acabou que não retornei para a abertura (decidimos ir ao shopping), então foi bom eu ter levado. 


Outfit: 
. Camiseta - Riachuelo Geek
. Saia lápis - K2B For Girls
. Scarpins - Vizzano (sapatilhas são Marisa) 
. Meias de risca - Aliexpress
. Casquete - Handmade como já dito, mas tive como inspiração a linda da Dracurella, então na lojinha maravilhosa dela vocês encontram semelhantes e com qualidade infinitamente superior e ótimo preço (já que o meu foi feito na base da gambiarra haha!)
. Cardigã - Second-hand, não sei a marca 

Maquiagem:
. Paletas de sombra - Belle Angel (12 cores) e "Adorable" da Ruby Rose
. Delineador - O Boticário - Make B, líquido
. Batom - Ruby Rose n°238, líquido
. Cílios postiços - Miss Frandy n°AN010 (a cola que uso é a Eye, dupe da Duo)
. Morcegos - Vieram em um presente, mas são tipo uns confetes daqueles de scrapbook que se encontra facilmente em papelarias
. Strass - Off-brand, porém é daqueles usado em nail art e colei com a cola de cílios postiços
*A pele é sempre feita com o primer da Luisance, Dream BB da Maybelline, corretivo da linha Aquarela da Natura e o pó Coty Airspun.
** Eu descobri de última hora que esqueci o blush em casa, daí improvisei com uma sombra da paleta da Belle Angel HAHA! 

SEGUNDO DIA (31/05):



Foi bem mais movimentado, já que era feriado de Corpus Christi, e nesse dia me segurei pra não comprar nada, só olhar! Em compensação, estive na entrevista coletiva com a Erica Awano, homenageada dessa edição do evento, e foi simplesmente maravilhoso, ela é uma fofa e muito inteligente. Queria MUITO ter ido à palestra "Quadrinhos e representação histórica", mas foi bem na hora da entrevista e não rolou!

Na quarta algumas mesas estavam vazias, enquanto na quinta foram mais artistas e teve mais coisa pra conferir. Meu plano de não comprar nada foi por água abaixo quando vi a mesa da Má Matiazi (que é um amor de pessoa e hilária) com prints de participantes de Rupaul's Drag Race... Não resisti e levei a Katya! Já que eu tinha falhado na missão mesmo, também levei um pacote de stickers de lolitas e pastel goth da Dharilya (de novo, haha), o gibi "Felinos" do Anderson B. e Ricardo Vibranovski, adesivos do Anderson Awvas e o primeiro volume de Red Hood and the Outlaws no stand da Comix, que é meu título favorito do Rebirth. Por sinal, parabéns pra Comix, o stand estava show!

O mais importante foi que conheci uma querida que eu sonhava em ver pessoalmente e dar um abraço: a Raquel, dona da Amômimeria e Estranha Dupla, e uma das horror pinups mais lindas desse mundo! Sério, gente, ela é ainda mais nenê pessoalmente! Também encontrei o Thiago Spyked, de quem sou fã por causa do canal dele no YouTube, sempre aprendo coisas novas com os vídeos dele! 


O que vesti: Como sempre mudo da água pro vinho por ter "nascido" na moda urbana japonesa, fiz um look kawaii inspirado em Sailor Moon (e choca zero pessoas, haha). Admito, foi um parto fazer os odangos porque sou péssima com penteados, mas saiu! A Marla me emprestou o cetro lunar dela ♥ A maquiagem foi um tanto diferente do que estou acostumada a fazer, e "taquei" iluminador meeeeexmo

 


Sem batom vermelho eu viro outra pessoa

Outfit: 
. T-shirt, saia, brincos e meias - Marisa (a meia era de uma linha do Snoopy; isso, os brincos e a saia já não é mais possível encontrar nas unidades da marca, a camiseta é recente)
. Jaqueta - Jotasche 
. Gargantilha - Kawaii Choker Babez (infelizmente, essa loja não existe mais)
. Creepers - Lara Costa
. Botton da Luna - Dharilya (sim, comprei no primeiro dia pra usar com esse look!)
. Bolsa - Não me lembro! Mas é de uma lojinha de bolsas que descobri em Osasco (e se for útil a informação entre as gyarus, o chaveiro de fox tail sintético é da Daiso)

Maquiagem:
. Paleta de sombras - "Adorable" da Ruby Rose
. Delineador - O Boticário - Make B, linha Urban Ballet, cor "Romantic Rose", lápis em gel
. Rímel - Cosméticos Ivete Sangalo (porque não basta ser a diva do Brasil, tem que ter uma linha de make maravilhosa)
. Iluminador - "Prism" da Technic Cosmetics 
. Batom - "Immortal Tears" da Wet'n Wild 
. Blush - Flying Disk da Vivai, cor n°4 (sim, eu fui comprar um blush na primeira lojinha que achei em BH, hahaha)
. Estrelinhas - Roda de enfeites para nail art da Avon 
. Meia-lua - Mesma coisa que os morcegos

TERCEIRO DIA (01/06):


O único dia em que fui com cosplay (e incompleto, pois na noite do dia anterior descobri que esqueci as luvas com garras em casa), fui mostrar pro mundo minha releitura da Mulher-Gato da Julie Newmar. A Marla ia me acompanhar indo de Harley, mas ocorreu "problemas técnicos" com o cosplay dela e não rolou :( ainda assim foi ótimo, tirei ótimas fotos tanto no hotel quanto no evento. Surpreendentemente consegui ficar o dia todo em cima do salto e não senti vontade de trocar pela sapatilha, seriam os deuses do glamour me abençoando?

Conheci a Suu Hideto, que até então não sabia que namora o Thiago, e espero muito em breve montar meu primeiro outfit lolita com produtos da loja dela, porque é tudo muito lindo! Ela é uma gracinha e super atenciosa. Ela estava vendendo um artbook de lolita lindo demais, mas infelizmente não pude comprar!


Terminei o dia assistindo à palestra com o Dave McKean (e de óculos, ficar muito tempo sem meu segundo par de olhos me rendeu uma dor de cabeça), e o cara é muito gente boa! Ele contou detalhes sobre suas obras, explicou porque trabalha com música e ilustração simultaneamente, zoou o tradutor, e fez a galera refletir dizendo que todos nós produzimos histórias em quadrinhos, pois segundos ele, mensagens e postagens, de certa forma, são HQs (imagens com textos!). Arrepiei toda, haha! 


Não vou dar muitos detalhes sobre a maquiagem, tudo o que eu usei foi o mesmo dos dias anteriores, mas o batom foi o Intense n°33- Desejos, e estilizei minha sobrancelha similar às da Julie Newmar na série.
Vocês encontram mais fotos "divosas" desse dia no meu Instagram! Estou postando aos poucos ♥

QUARTO DIA (02/06):



Repeti o look pinup e maquiagem do primeiro dia e #parti pra entrevista coletiva com o McKean! O que aconteceu lá me marcou muito e vou levar para sempre o que ele me disse; eu perguntei sobre a ideia descartada do Coringa vestido de Madonna em "Asilo Arkham" e por que foi deixada de lado (era uma dúvida que eu tinha desde que descobri os rascunhos do Grant Morrison, e vejo muita gente no fandom do personagem se questionando sobre isso e fazendo fanarts). Depois de respondido, brinquei dizendo que adoraria ver aquilo se concretizando no futuro e, para a minha surpresa, McKean falou para eu mesma ser o Coringa Madonna! "Você poderia fazer isso, já se olhou no espelho?", ele disse. Logo em seguida, McKean me olhou nos olhos e usou de exemplo sua versão do Cara-de-Barro para dizer sobre o quanto é importante dar sua própria visão para os personagens. Foi um momento mágico para mim e tenho um ADP toda vez que recordo!

Peguei o final da palestra "Quadrinhos italianos: a trajetória da Bonelli" com o Mario Alberti, mas infelizmente foi bem o final mesmo, pois eu havia acabado de sair da entrevista quando cheguei.

Só nesse dia eu tirei foto mostrando a parte de trás do casquete, sabe-se lá por quê. 
Aqui eu estava acompanhando meu namorado e o Grisa na fila para o autógrafo do McKean

QUINTO DIA (03/06):




Com ares de despedida, foi o dia para fazer as últimas compras e aproveitar o final. Tinha tanta gente que era quase impossível caminhar lá dentro! Lotou de cosplays, famílias e crianças. Dizem que tinha um concurso de cosplay, mas ao que parece foi bem mal-organizado, tanto que só ouvi à respeito se tratando sobre a confusão nas inscrições, e nada mais. Bem triste. 

Como eu havia esquecido a minha HQ para o McKean autografar no dia anterior(Sandman #9, aquele com a história da Nada), levei no domingo, e meio sem jeito porque eu só conseguia pensar no quanto ele já devia estar cansado da minha cara, hahahaha. Comprei duas HQs que fiquei de pegar no último dia, "Famintas" do Estevão Ribeiro e Lucas Marques, e "Bil: Um dia de azar" da Keto Pagano (a pelúcia do gatinho foi um sucesso no evento! Levei um adesivo também). Resenharei "Famintas" aqui, pois se trata de vampiras burlescas ;) 

Em frente à Serraria, ocorreu o "FIQ Fora" (que provavelmente é um termo não-oficial do evento), onde artistas não-quadrinistas expuseram e venderam seus trabalhos, incluindo a Raquel. Claro que não pude não comprar um sticker pack dela, mesmo com dívida até o pescoço, haha! Por isso, acho que no próximo FIQ deveriam pensar em uma área só para artistas que produzem material que não envolve HQs. 

De volta ao hotel, gravamos o segundo episódio semanal do PTDM, sem o Marcelo porque ele estava à caminho do aeroporto. Assista aqui

Eu NUNCA tiro foto sorrindo porque não me curto assim, mas quando vi o JASON, não consegui tirar a felicidade da minha cara!

O que vesti: Curiosamente, pediram para tirar foto comigo logo no dia em que eu não estava vestida com absolutamente nenhum tema senão inspiração Harajuku como eu sempre faço (e uma pitada de fairy-kei, talvez?), mas fico feliz que tanta gente tenha curtido meu estilo (até crianças!) ♥ 


Outfit: 
. Camiseta - Citycol
. Jardineira - Off-brand (achado em um bazar onde todas as peças eram R$20, realmente não tem nenhuma etiqueta)
. Meia-calça - Grimoire (réplica)
. Beret - Handmade 
. Laço - Follow the White Rabbit 
. Óculos de coração - Ganhei em um sorteio, porém é quase certeza que são off-brand

Maquiagem: 
. Delineador - Liner Feutre da Bourjois, cor "Noir", em caneta
. Batom - Color Sensational da Maybelline, cor "Lolita Pop", cremoso
. Strass - Off-brand, daquelas cartelas de decoden achados facilmente em lojas de cosméticos e artesanato
O resto é o mesmo que nos dias anteriores! 


CONCLUSÕES FINAIS:

No FIQ senti algo diferente que nunca experienciei em outros eventos geek que fui, não só porque estive presente como imprensa ou por ter reunido com toda a galera do PTDM, mas por ter estado em um ambiente construído com o sangue, suor e amor de artistas independentes. Torcia para que tudo vendesse bem, lamentava muito quando eu não podia levar algo que me interessou, e vibrava quando o material de alguma mesa esgotava. Nos encontramos com ouvintes, amigos do Terceira Terra como a Karin do X-Poilers e ex-cohosts do PTDM como a Luciana e o Marcio Fiorito, conhecemos artistas de quem somos fãs e fizemos novas amizades. Mesmo sendo inferior à edições anteriores (segundo quem esteve presente nestas) e com todos os problemas, o FIQ 2018 foi mágico e é sempre uma ótima oportunidade para desenhitas apresentarem seus trabalhos. Não tem todo o peso comercial e corporativo de uma CCXP, o que torna tudo mais humano e cru. 

A experiência e as memórias estão no meu coração para sempre - seja pelos momentos com os meus colegas de podcasts, os artistas que descobri e conheic pessoalmente, ou o McKean me dizendo que tenho o que é preciso para ser o Coringa Madonna. Peço licença e desculpas pelo o momento emocional do post, mas como alguém que sofreu bullying na escola por ser "irreverente" e "exagerada", senti que eu finalmente alcancei a identidade visual que sempre sonhei e era o que eu precisava ouvir para ter a certeza de que estou trilhando meu caminho corretamente.

O Brasil têm muitos artistas talentosos e até superiores à muitos famosos de editoras importantes (não disse quem, mas talvez eu esteja me referindo à Rob Liefeld e companhia), porém sendo um país que desvaloriza tanto a arte, muitas histórias morrem por falta de reconhecimento, retorno financeiro e oportunidade. Se a nona arte respira com a ajuda de aparelhos no Brasil, o FIQ é o aparelho, que mesmo enfrentando problemas para funcionar, ainda é um bom que talvez aguente mais um tempo. Tanto que o FIQ 2020 já foi confirmado! Então que venha o próximo!


Mais fotos e vídeos do FIQ (e também detalhes do que comprei por lá) vocês encontram em um compilado no meu Instagram e também no perfil do PTDM clicando aqui!
As entrevistas também irão sair no Terceira Terra!

Vejo vocês novamente na semana que vem! 

Sunday, April 22, 2018

Raven Hair Diaries #3: O Boticário, frizz e cabelo liso

Olá little swans, hoje finalmente venho atualizar o blog e a tag de cabelo, e também resenhar alguns produtinhos!
Tenho usado bastante coisa da O Boticário nos últimos meses, e percebi que nunca havia usado shampoo da marca. Eu já estava usando desde dezembro a máscara anti-frizz da nova coleção Match e adorando. Em março foi o meu aniversário e quis "me dar" de presente o shampoo Liso Perfeito da linha Cuide-se Bem (minha favorita da O Boticário, inclusive). O produto estava na promoção custando R$15,90 (o preço original é R$19,90), e com meus pontos do clube paguei R$12,80. Vou ser bem sincera: se não estivesse em promoção, eu nem teria levado, pois acho shampoo de vinte continhos MUITO caro, ainda mais pra 250ml. Não compro nada caro para o cabelo porque não sinto a menor necessidade, até porque pago R$13 no Plusbelle que vem 1 litro. Inoar eu acho um absurdo. Mas enfim.


Como eu já havia dito, tenho usado bastante a máscara da linha Match e AMANDO. Levei algum tempinho pra descobrir como se usava (eu passava pouco produto e só nas pontas, daí eu vi que ele funciona melhor aplicando pelo cabelo inteiro). Ele deixa meu cabelo leve e com um cheirinho floral maravilhoso, tem uma coisa meio "verão" na fragrância. No rótulo diz ter óleo de girassol ou coisa assim, então imagino que seja isso. O meu é aquela amostra de 50ml que distribuiram gratuitamente ano passado, estou esperando a linha Match entrar em promoção porque custa R$49,90 e vocês já sabem. 

Quanto ao shampoo, fiquei algum tempo escolhendo qual eu iria levar, pois são quatro na linha Cuide-se Bem: hidratação, reconstrução, cachos e liso. Cachos já estava fora de questão e meu cabelo não está danificado pra pedir reconstrução, então fiquei entre hidratação e liso. Como o liso prometia acabar com o frizz até em dias umidos (e estava chovendo muito naquela semana, meu cabelo fica todo "coisado"), foi o vencedor. Também afirma melhor resultado com o uso de secador e/ou chapinha após a lavagem. 

. 1° teste - somente o shampoo: Me assustou MUITO no primeiro uso. A consistência é a mais espessa que testei em toda minha vida, parecendo até uma máscara. Mas okay, fui mesmo assim. Depois de acabar de lavar, notei que meu cabelo estava com uma sensação muito pesada. A máscara Match ajudou a deixar mais leve. Sequei naturalmente como de costume, pois eu não tenho secador de cabelo, esperando que a sensação de peso fosse embora depois de seco. Horas depois, cabelo parcialmente seco, nada de melhorar isso, acabei me rendendo à chapinha (nunca uso chapinha, só se for pra fazer cacho). Eu queria ter usado meu protetor térmico, só que ele também é meio espesso e não queria piorar a situação, mas não sejam como eu, ok crianças? 
Sem diferença no peso também, definitivamente deixou meu cabelo super liso, mas ainda com algum frizz (meus baby hairs são difíceis de domar mesmo, não culpo o produto, até porque os fios já "adultos" ficaram no lugar). O cheiro também é maravilhoso, quase idêntico ao dos produtos da linha original da Capricho.
E o mais irônico? Eu sentia meu cabelo limpo! Ele estava pesado, mas quando eu tocava próximo ao couro, podia sentir aquele feeling de cabelo limpo e recém-lavado. Bem estranho.

. 2° teste - como pré-shampoo: Sem fé no produto, mas querendo muito usá-lo porque não foi barato para os meus padrões, tive a ideia de usar como um pré-shampoo, já que a ideia do pré-poo é fazer a limpeza. Deu MUITO certo, usando em menor quantidade, e ainda tinha esquecido de levar a máscara Match para o chuveiro. Meu cabelo ficou quase uma semana inteira brilhante, macio e sem oleosidade. Só tinha um problema: o cheiro do Plusbelle obviamente "ofuscou" o do Cuide-se Bem que é bem melhor. Por isso...

. 3° teste - o teste reverso: Usei o Plusbelle de pré-shampoo e o Cuide-se Bem em seguida, também em menor quantidade que no primeiro teste. Enquanto secava, eu não estava colocando esperanças. Já tinha aceitado a derrota, mas depois de completamente seco o cabelo estava bonito, ainda que não como no segundo teste. Sendo assim, acabei não fazendo de novo.

Conclusão: Para quem tem cabelo muito fino ou pouco, o Liso Perfeito vai ser ideal usado sozinho. Mas se como eu você nasceu com três perucas costuradas juntas na cabeça, é inviável. Eu continuo usando como pré-shampoo uma vez na semana e amando, é até melhor por precisar de pouquíssima quantidade de produto e assim rende mais. Somado à máscara Match, os fios ficam no lugar porém soltos e com movimento. Eu quero poder comprar novamente quando terminar o frasco, acho que vou acabar pensando no custo-benefício. A máscara eu já não ponho fé que eu teria coragem de pagar 50 reais, então O Boticário, por favor, coloca em promoção logo! Queria muito experimentar todos os produtos da Patrulha do Frizz (shampoo, condicionador e sérum), só que assim não dá.

Onde comprar*:
O Boticário - Cuide-se Bem Liso Perfeito Shampoo
O Boticário - Match Patrulha do Frizz Máscara Capilar 

*Se conhece revendedora da marca, dê preferência à comprar com ela, pois você ajuda para que a pessoa continue com seu trabalho autônomo.

Agora quero saber de vocês: o que têm usado? Muda sua rotina de cuidados de acordo com o clima e/ou estação? Dicas e sugestões? Só deixar aquele comentário ;) Beijinhos e semana que vem tem mais!